Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Um Sábado, Uma Amigdalite E Muitas Voltas.

 

 

Como os meus ovos do pescoço não querem remeter-se à sua insignificância, tive de recorrer, de novo, a ajuda médica.

 

Na sexta-feira não tinha hipótese de ir à minha médica, a não ser que faltasse às aulas e depois fosse despedida, e urgências (SAP) no meu centro de saúde só ao sábado.

 

Levantei-me cedo para me dirigir ao centro de saúdo e ser observada por um médico. Entre o tirar senha, fazer a inscrição e fazer conjecturas acerca das doenças dos outros, gramei 45 minutos de seca até ser chamada para ir até um gabinete.

 

Apanhei uma médica muito simpática que me disse logo que no meu galinheiro – entenda-se garganta – o ovo de um lado era uma amigdalite e do outro era uma “papeira”. “Papeira?! Mas Sra. Dra. Eu tive papeira dos dois lados quando miúda…!”

“É uma papeira mas não é viral”, fiquei na mesma. Será que ela não queria dizer uma “papada”? Conversa para aqui, conversa para ali e um dos ovinhos podia ser uma “parodontite”.

 

Bom, a médica entendeu que eu teria de ser observada com urgência por um otorrino. Escreveu uma carta fechada para que eu entregasse no hospital assim que lá chegasse.

O único hospital em que tinha otorrino era o de São José. Ainda bem que não era o hospital a que pertenço senão ainda lá estava esta hora!

 

Atravessei Lisboa de metro, com um dia de sol espectacular como estava, ganhei fôlego para subir a calçada até ao hospital e coragem para secar nas urgências…

Fiz a inscrição e fui à triagem num minuto, depois fui sentar-me à espera que me chamassem. Passei o tempo entretida a ver um velhote ser endrominado pela máquina dos cafés, até que decidiu ir comer uma “bucha” a outro lado.

 

Meia hora depois de ter entrado no hospital, fui chamada. Luzinhas e espátulas ouvidos e boca adentro e ainda um espelhinho igual àqueles do dentista, aquecido e enfiado goelas abaixo… bolas, que aquilo estava quente!!!

 

Resultado: a infecção da amigdalite passou para os gânglios cervicais (não sei porquê mas não gostei nada disto…!). Novo antibiótico e novo anti-inflamatório e visita obrigatória e urgente à médica de família, no prazo de três dias caso os ovos não derretessem desaparecessem.

 

Os meus ovinhos estão mais baixo mas ainda não desapareceram. Estou com um pouco de receio do que possa acontecer se não desaparecerem. E ainda mais receio tenho se isto resolver causar mais algum “efeito colateral”, digamos assim…